Condições são favoráveis ao plantio de milho 1° safra

O mês de setembro começou com a perspectiva de que as chuvas retornem o mais rápido possível a todas as regiões produtoras do Brasil para iniciar o plantio das novas safras de verão, principalmente para os produtores de soja. Para os cafeicultores, chuvas regulares seriam benéficas para uma boa florada da safra 2018. Em fase de brotação as lavouras de cana de açúcar aguardam boas chuvas que vão ajudar nas condições de desenvolvimento das lavouras.

No Sul, produtores de arroz e de milho avançam com os preparos do solo para o novo plantio e se preparam para dar início à colheita do trigo, que esse ano foi duramente castigado pela seca e geada.
Perspectiva para setembro

Os modelos matemáticos de previsão indicam que setembro não será um mês tão favorável as chuvas nas regiões Sul, Sudeste, Centro-Oeste, Maranhão, Piauí, Tocantins e Bahia. As chuvas ao longo deste mês deverão ficar mais concentradas sobre o Rio Grande do Sul. Porém, não é que não haverá chuvas nas demais regiões do País, é que devido ao fato de o clima estar neutro, ou seja, sem a influência da La Niña ou El Niño, a tendência é que o regime de chuvas volte dentro de um padrão normal para cada região, isto é, em setembro como são normais, chuvas um pouco mais concentradas sobre o Rio Grande do Sul e Santa Catarina e aos poucos vão se espalhando sobre o Paraná o que dará condições para que os mais sortudos comecem o plantio da soja após o termino do vazio sanitário. Mas a grande maioria deverá iniciar mesmo somente no começo de outubro, o que é normal para um ano de neutralidade.

Para os produtores de milho 1ª safra, as condições ao plantio só estarão favoráveis no Rio Grande do Sul e em partes de Santa Catarina. Nas demais localidades, o produtor deve ter cautela porque mesmo ocorrendo algumas pancadas de chuva com volumes suficientes para o plantio, não é certeza de que nos dias subsequentes volte a chover nas mesmas áreas.

Para a colheita do trigo, as condições se manterão favoráveis, já que não estão sendo previstas chuvas continuas. Para o café e cana de açúcar, apesar das condições se manterem favoráveis à colheita, haverá algumas pancadas de chuva ao longo do mês, mas bem irregular o que poderá para o final do mês induzir a um novo florescimento dos cafezais.

Próximos dias

Uma nova frente fria estará avançando entre o domingo (03) e a segunda-feira (04) sobre o Rio Grande do Sul, onde irá provocar chuvas mais generalizadas sobre todo o estado e ao longo da semana o sistema deverá avançar também sobre Santa Catarina e Paraná.

Já no Sudeste e Centro-Oeste, existe a possibilidade de ocorrer algumas pancadas de chuva bem irregulares durante a semana que vem. No Maranhão, Tocantins, Piauí e Bahia, o tempo seguirá aberto e sem previsão de chuva o que manterá as condições bastante favoráveis ao termino da colheita do algodão, que neste ano está batendo todos os recordes possíveis, com produtividade acima das 450 arrobas por hectare em vários talhões.
DATA: 05.09.17

ÚLTIMAS NOTÍCIAS