Com 6,6% de alta em março, indicador do algodão tem maior média desde jul/11

A oferta de algodão segue baixa no mercado interno, o que tem mantido os preços da pluma em alta. A demanda, por sua vez, segue firme. Segundo colaboradores do Cepea, muitas empresas precisam repor seus estoques, e muitos comerciantes têm contratos para cumprir.

No acumulado de março, o Indicador do algodão CEPEA/ESALQ, com pagamento em 8 dias, subiu significativos 6,63% e, no primeiro trimestre de 2018, quase 14%. Diante dessas elevações, a média de março, de R$ 2,9876/lp, atingiu o maior patamar desde julho de 2011 (R$ 3,1614/lp), sendo 7,08% superior à de fevereiro/18 e 8,4% maior que a de março/17 (dados atualizados pelo IGP-DI fev/18).
DATA: 06.04.18

ÚLTIMAS NOTÍCIAS